Entrevistando: Catarina Seabra Lopes, uma escritora de 19 anos!

Já faz um tempo que o blog recebe os comentários maravilhosos da Catarina Seabra Lopes, mais conhecida por mim como Ka, uma “rapariga” -como ela mesmo diz- portuguesa que também tem um blog! Aliás um blog muito legal e diferente onde eu descobri que ela tem um livro publicado e fiquei impressionada, afinal, esse é o sonho de várias adolescentes brasileiras, pensando nisso pedi que ela me respondesse algumas perguntas pra ajudar quem também sonha em ter seu livro publicado:

Catarina Seabra Lopes 318x450

Essa é a capa do livro e ela me mandou a sinopse:

Ally é uma rapariga comum, habituada a viver uma vida simples numa aldeia desinteressante, sem grandes surpresas ou aventuras extraordinárias, mas tudo isso muda no dia em que ela descobre que é especial. Ally é uma credentis levada numa viagem surpreendente para o mais misterioso e perfeito dos mundos, Evalon um lugar cheio de criaturas diferentes que só existe devido à crença desinteressada de alguns humanos. Neste mundo indescritível, Ally conhece um dos mais poderosos sentimentos do homem, o amor que é capaz de trespassar todas as barreiras impostas pela vida com que ela se depara. De humana a credentis, de débil a portadora de um poder imenso, esta é a história de uma rapariga que se deixa levar pelos mais fortes sentimentos e que se atreve a lutar contra tudo que lhe foi imposto apenas para se dar à possibilidade de ser eternamente como é.

E vamos as perguntas:

1-  Como surgiu a inspiração para a sua história? 

A inspiração para este meu livro digamos que foi surgindo, quando o escrevi não tinha o intuito de o publicar por isso escrevi-o para mim o que torna tudo mais fácil de escrever pois nunca pensei como seria se outras pessoas o lessem. Tanto que tinha dias em que eu não consegui escrever uma só palavras e outros que escrevi várias páginas de uma vez.

2-  Quanto tempo demorou pra terminar o livro?

Se não me engano acho que demorou cerca de um ano, talvez um pouco menos.

3-  Como foi o processo de publicar?

Quando eu terminei de escrever o livro quis saber qual seria o potencial do material que tinha criado por isso mandei para duas editoras um exemplar completo. Nunca esperei que o quisessem publicar, a única coisa que que precisava era de um feedback que me mostrasse que direcção seguir, mas em vez de isso ambas as editoras quiseram publicar a minha obra e nesse momento foi uma questão de analisar contratos e propostas e de escolher o que a mim mais me interessava.


4- Você teve períodos sem inspiração em que não conseguia escrever nada? Se sim, como lidou com isso?

Com o tempo eu aprendi que escrever não é uma coisa tão simples como parece, a inspiração não existe sempre e existem dias que eu sei que vou escrever pior do que uma criança de 6 anos, mas isso nunca me preocupou. Sempre soube que se hoje não seria capaz de escrever nada de jeito amanhã talvez fosse capaz de escrever a obra mais perfeita do meu mundo.

5- Qual conselho daria para outras pessoas que querem ter um livro publicado?

Como me disse uma vez um editor que muito me inspira e que muito de me aconselha é tudo uma questão de escrever, de apagar e de voltar a escrever. Se um dia não dá certo vai dar no outro porque a escrita é mesmo assim. Sabem a escritora do Harry Potter? Bem o primeiro livro da serie foi recusado por 7 editoras diferentes antes de ser publicado, por isso é tudo uma questão de escrever com alma e de nunca desistir. E por fim, o mais importante para se ser um bom escritor é aprender a ser capaz de escrever saindo da nossa própria historia, porque se só escrever-mos sobre nós só teremos uma história para contar.


6- O que quer fazer daqui pra frente? Pretende escrever outro livro?

Daqui para a frente vou continuar a fazer o que sempre fiz, vou escrever para mim própria porque sei que assim escrevo melhor e vou continua a fazer o que faço por paixão e por sonho afinal é o sonho que comanda a vida.

7- Você acha que dá pra se manter financeiramente sendo só escritora?
são os escritores que só da escrita vivem. Para se viver só da escrita é preciso atingir um nível de escritor muito elevado e também ter muita sorte, a verdade é que cada vez menos os escritores poderão viver só do que escrevem. Mas é uma questão de opções, eu sei que nunca viverei só da escrita mas também sei que o meu amor pelo que faço é demasiado para viver sem ela, por isso de uma forma ou de outra ela estará na minha vida sempre.


Obrigada pela entrevista
, acho que todos nós conseguimos sentir todo seu amor pela escrita, Ka e eu acredito que foi muito inspiradora! 

Clique aqui para comprar a versão em papel, aqui para o ebook (infelizmente pra nós brasileiros acho que isso não é possível) clique aqui para conhecer a Corpos Editora e aqui para conhecer a fanpage do livro!

Espero que gostem!

-Alana Bastos
Anúncios

5 pensamentos sobre “Entrevistando: Catarina Seabra Lopes, uma escritora de 19 anos!

Opine e faça uma Alana feliz ; ) Ah, e se você também é blogueira deixa o link no fim do comentário pra eu conhecer o seu cantinho!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s