6 Dicas para passeios culturísticos + 2 Lugares no Rio – GiouGiou, Café e Purpurina

Quem mais de perto me conhece – e muita gente também sabe pelas minhas redes sociais – eu amo sair por aí com uma boa companhia e conhecer museus, visitar pontos turísticos, agregar coisas novas ao meu mundinho visando expandi-lo cada vez mais. Pensando nisso, reuni algumas diquinhas para quem quer sair e não passar um aperto na rua, e ao final, algumas diquinhas de dois lugares que eu visitei no Rio e vale a pena você visitar também. Ah, e deixar registrado aqui a gratidão à minha madrinha, que me ensinou isso tudo rs!

Saia com uma mochila ou bolsa confortável de carregar

Se tem uma coisa que eu aprendi, é sempre andar de mochila. Além de eu gostar, é possível colocar várias coisas ali dentro, fazer um kit sobrevivência para garantir o sucesso do passeio.

Sempre carregue uma garrafinha d’água na mochila

Deveria existir uma lei que fizesse com que todos andassem com uma garrafinha – ah, no meu último texto eu falei de pequenas atitudes ecológicas e falei qual garrafinha eu uso, é só clicar aqui ALANA, POR FAVOR, PÕE ESSE LINK MANEIRO AÍ RSRSRS! BJÃO, TE AMO! (Feito link aqui galera!) – e mais ainda que existissem bebedouros de água filtrada na rua, porque olha… Manter-se hidratado é o primeiro passo para não ter que interromper o programa. O esquema é o seguinte: já sai de casa com a garrafinha cheia, e onde você passar e puder enchê-la gratuitamente, agarra a oportunidade, se hidrata e ainda economiza um dinheirinho.

Comidinhas

Eu sinto muita fome na primeira parte do dia, justo a hora que eu normalmente estou na rua quando saio para visitar algum lugar, que, ou não tem onde comer, ou é muito ruim, ou é muito caro. Para lidar com isso, eu costumo levar uma vasilhinha com alguns pãeszinhos do tipo bisnaguinha, pelo menos é esse o nome que dão por onde eu moro.

Mas agora eu estou em um processo de transição alimentar, mudando meus hábitos e aumentando minha disciplina – posso inclusive falar disso em um próximo texto, comentem se for interessante =) –, então o lanchinho em um próximo passeio será adaptado para algo como um sanduíche de pão 100% integral e frutinhas.

Casaco e guarda-chuva

Não importa para onde está indo, não importa a previsão do tempo, ou qualquer outra coisa, o tempo sempre pode virar de repente e você precisar do guarda-chuva, ou o museu é frio demais, ou o ônibus é congelado, ou faz frio mesmo do nada, coisa que não acontece no Rio, infelizmente rs!

Sempre use uma roupa confortável

Desde que fui ao Museu do Amanhã, um museu altamente interativo, e vi uma mulher com vestido e salto agulha, eu fiquei neurótica. Meus amores, vistam uma legging ou um short, uma blusa levinha e um tênis. Pode parecer bobeira, mas às vezes, tomara que não, ocorre uma emergência, e aí, como é que a gente fica? Além do conforto que um vestido não oferece, pelo menos para mim, que quando saio, saio às seis da manhã e só volto bem a tarde.

Registre! =)

Registrar não é só ter fotos. Ao chegar a casa, ao hotel/pousada/hostel, tenha um caderninho e anote cada lugar que visitou junto a tudo o que aprendeu lá, dessa forma, mesmo que esqueça, terá registrado para ter sempre um pedacinho daquela viagem/passeio guardadinho no coração.

CCBBRio de Janeiro 

Não sei em outros lugares, mas o CCBB do Rio possui duas exposições GRATUITAS, e super desvalorizadas, que são super legais. Uma conta a história do Banco, fundado ainda no Período Joanino(1808-1821) por D. João VI, com peças originais que compuseram salas em algum momento da sua história; e uma segunda chamada Galeria de Valores, que expõe um acervo enorme com moedas do mundo inteiro e de várias épocas diferentes.

MARMuseu de Arte do Rio 

Ele fica bem ali pertinho do Museu do Amanhã, mas é esquecido por muita gente. Trazendo arte “de verdade” e abrindo espaço para artistas nacionais, o MAR abre as portas GRATUITAMENTE todas as terças-feiras (e pago nos outros dias da semana), com muita coisa interessante e diferente para explorar dentro de ti algo que você não sabia que existia.

Um beijo, um abraço, fui!

GiouGiou =)

gio

Giovanna Abraçado Quitete tem dezesseis verões completos, é papagoiaba, nascida na região da Grande Rio de Janeiro, seu apelido favorito é ‘GiouGiou’ e sonha – e vai – ser professora de História. Gosta de ler, de ouvir Elis Regina e de visitar museus. No Instagram ela é @ggquitete, no Twitter ela também é @ggquitete e no Snapchat é só tirar o @ e ela é ggquitete.

Anúncios

Opine e faça uma Alana feliz ; ) Ah, e se você também é blogueira deixa o link no fim do comentário pra eu conhecer o seu cantinho!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s