Metas para 2019

O ano de 2018 muito intenso, que me fez enxergar bastante a realidade e mudar muito de rumo, saiu até um vídeo no canal contando sobre o que eu tenho para agradecer e sobre as metas cumpridas:

Agora chegou a hora de pensar no que eu quero pra 2019 e compartilhar com vocês:

  • Organizar minha rotina e colocar horários para cada coisa
  • Fazer cursos sobre coisas que me interessem de verdade
  • Casar 💖💍
  • Viajar para algum lugar, mesmo que seja próximo de São Paulo
  • Me envolver mais com arte e política
  • Tirar tempo apenas para mim sem me sentir culpada por isso
  • Conhecer lugares inspiradores

E você? Quais suas metas?

-Alana Bastos

Anúncios

Economia Colaborativa: o que é?

economia-colaborativa

Uma das minhas metas pra 2019 é estudar temas que me interessam independente deles serem ou não da minha área de trabalho, depois da faculdade sinto que me perdi muito só nos assuntos da área da saúde e me fechei para outras coisas importantes como arte, política, sociologia e até economia! Me apaixonei pelo curso da Descola de Economia Colaborativa e quero dividir um pouco do conceito com vocês:

Economia colaborativa, economia compartilhada ou consumo colaborativo são termos para um sistema de compartilhamento de recursos sem que seja necessário uma compra do produto, onde muitas vezes o foco está na experiência e não na compra.

Por exemplo, se você sai tarde da balada aos finais de semana e precisa ir para casa em segurança pode solicitar um serviço de transporte em vez de ter que necessariamente comprar um carro só pra isso, pode também dividir esse recurso com outros amigos e dessa forma a experiência se torna mais acessível para todos.

Se você precisa de um vestido longo de festa apenas para uma ocasião, pode pedir emprestado ou alugar, o mesmo ocorre com objetos como furadeiras, escadas, brinquedos para festas de crianças e etc.

A Economia Colaborativa trabalha com a ideia de que a escassez é muitas vezes inventada pelo mercado para justificar o preço alto dos produtos, já que produtos que existem em menor quantidade podem ter preços mais altos, porém esse sistema é ruim para nós financeiramente e também para o meio ambiente, já que para um produto se tornar mais acessível ele precisaria ser produzido em grande quantidade aumentando a exploração dos recursos naturais.

Como aplicar isso no seu dia a dia:

  • Antes de comprar algo pense se existe uma opção mais ecológica e barata (pedir emprestado, alugar, fazer você mesmo em casa, trocar por algo). Existe um aplicativo chamado Tem Açúcar? que te conecta com vizinhos para esse tipo de situação. Existem também grupos no Facebook só de trocas ou vendas de usados.
  • Pense se existe uma forma diferente de se obter uma mesma experiência. Por exemplo, em vez de pagar uma academia algumas pessoas tem se unido para fazer exercícios no parque, ou em praças públicas dividindo o valor do profissional que irá as orientar e utilizando recursos já existentes no local.
  • O que você desperdiça no seu dia a dia? Cascas de alimentos, retalhos de tecidos, garrafas de plástico, pilhas, tudo isso pode ser doado para reciclagem, oficinas de arte, ou reutilizados em casa mesmo, eu por exemplo, usei o fundo de garrafas plásticas para fazer vasos para plantas e cascas de batata para fritar e comer como aperitivo.
  • O que a comunidade pode fazer unida? E se você e sua vizinha plantassem juntas uma pequena horta e as duas cuidassem e dividissem os frutos? Se você pegasse carona com seu vizinho e dividisse os custos da gasolina? Essas são pequenas atitudes que podem dar espaço para muitas outras que envolvam até mesmo o bairro todo. Dessa forma as pessoas podem economizar dinheiro e ter acesso a um produto/serviço sem ter que aumentar a exploração do meio ambiente.

Eu indico muito o curso que é gratuito (sim, está de graça!!!) e você consegue entender mais sobre o conceito e como aplicar na prática, pra conhecer é só clicar aqui. E para conhecer outros cursos que o site oferece (são muitos assuntos e bons preços) é só clicar aqui.

Me acompanhe lá no Instagram pra ver várias dicas em tempo real.

-Alana Bastos

Por que me tornei vegetariana + dicas

vegetariana

Meu lanche vegetariano do Subway que sempre me salva nos dias de muita fome e pouco dinheiro

Já tem alguns meses que me defino como ovolactovegetariana, isso significa que eu não como mais carne, mas ainda consumo ovo, leite e outros produtos de origem animal, Essa foi uma decisão que eu adiei por algum tempo, por medo da mudança de rotina, mas que eu sempre considerei como certa.

A industria da carne lucra com a morte e encarceramento de milhares de animais, causa desmatamento para que os pastos tenham cada vez mais espaço, e todos os grãos que são usados para alimentar os animais que posteriormente serão abatidos (muitas vezes de forma cruel) poderiam diminuir muito a fome no mundo, além disso a carne processada já entrou na lista de produtos cancerígenos. Por isso essa é uma escolha por mim, pelos animais, pelo planeta e pela sociedade em geral.

O primeiro a realizar essa mudança por aqui foi o Thiago, ele simplesmente parou de consumir carne do dia pra noite e depois de mais ou menos um ano parou de consumir produtos de origem animal também, eu fui bem aos poucos, no meu ritmo: fui parando com a carne vermelha, depois frango até a última coisa que foram os peixes e frutos do mar, ajudou muito também o fato de termos ido morar juntos e podermos planejar nossas refeições.

Ao contrário do que as pessoas dizem ser vegetariano não é mais caro, nós passamos a comer muitas verduras, legumes e grãos, que são encontramos facilmente na feira e nas zonas cerealistas. Mudamos também aquela mentalidade de que é preciso ter uma “mistura” junto com a comida: arroz, feijão e legumes nos deixam felizes e satisfeitos.

Também não é menos saudável, desde que você faça as substituições e acrescente proteína vegetal na sua rotina:

proteinas vegetais

Fonte: https://asenhoradomonte.com/2016/02/10/lista-de-fontes-de-proteinas-vegetais/

Algumas dicas:

Primeiro é menos difícil do que parece!

  • Brócolis e Cogumelos podem ser recheio para vários pratos
  • Restaurantes como Subway e Spoleto onde você monta seu prato costumam ingredientes vegetarianos.
  • O Burguer King tem um hambúrguer vegetariano com massa de batata e cogumelos muito bom!
  • Existe sushi só de manga ou pepino e em alguns rodízios e self services você encontra sem problemas.

É importante consultar um nutricionista e realizar exames para que ele possa indicar as melhores substituições para você, mas até agora eu estou com a saúde muito boa e não senti nenhuma alteração na minha pele, cabelo, disposição, entre outros.

Esse post é pra te incentivar e se você também é vegetariano e tem mais dicas deixa nos comentários! 

-Alana Bastos

Livro: Por Todas Nós – Ellora Haone

por todas nós 5

Desde o vídeo Tour Pelo Corpo a Ellora virou uma grande referência pra mim de feminismo, resistência e arte, quando soube do livro Por Todas Nós comprei logo na pré-venda e não me arrependi.

O livro não é uma biografia e também não é de auto ajuda, mas acaba sendo um pouco dos dois quando ela fala sobre situações da infância a adolescência que acredito que todas as mulheres vão se identificar: a ideia de que só somos completas quando estamos com alguém, que nossa estética é importante e nunca vamos parecer boas o suficiente se não formos bonitas, a forma que somos ensinadas que outras mulheres são inimigas e etc. Mas também fala de questões gerais como a pressão pra escolher um curso na faculdade, pra se adequar no padrão de emprego e profissão correto. A leitura foi um grande alívio pra mim porque pude perceber que eu não era a única a viver essas coisas.

É um livro muito leve, cheio de inspirações, conselhos e artes, do tipo que dá um “quentinho no coração”.

No canal tem um vídeo só sobre ele:

Pra não perder nenhum vídeo se inscreva no canal!

-Alana Bastos

Fisioterapia Domiciliar/Home Care: Minha Rotina!

Depois que me formei na Faculdade de Fisioterapia (tem vários vídeos sobre aqui) eu fiquei bem perdida de como começar a trabalhar, entreguei vários currículos em clínicas, mas nenhuma me chamava, até que uma amiga me marcou numa publicação de uma empresa de Home Care (antedimento na casa do paciente) que precisava de uma fisioterapeuta para um bairro bem próximo de onde eu moro, assim eu entrei na empresa e comecei a atender.

Gostei muito dessa forma de trabalhar porque é bem flexível, você consegue pegar atendimentos próximos da sua região e nos horários disponíveis na sua rotina e recebe um valor por cada atendimento.

Quer saber mais sobre como é a rotina e o trabalho? Assista esse vídeo:

Gostou? Se inscreva no canal pra não perder nenhum vídeo! E me acompanha lá no Instagram também!

-Alana Bastos

SP: Teatro Flávio Império: peças e oficinas de graça!

teatro-flavio-imperio

Muitas pessoas não sabem, mas existem teatros distritais em São Paulo com peças, shows, oficinas e instalações de arte gratuitas! Quando falamos sobre apreciar arte sempre corremos o risco de sermos elitistas afinal, não é uma coisa acessível pra todos a começar pela localização normalmente em áreas mais centrais e de difícil acesso pra quem mora nas periferias, por isso resolvi falar sobre o Teatro Flávio Império que fica na zona leste, próximo a estação Engenheiro Goulart da CPTM.

teatro flavio imperio

A estrutura é muito boa, com cadeiras confortáveis, bom som e iluminação e para participar dos eventos é necessário apenas retirar o ingresso na bilheteria 1 hora antes, as filas ficam enormes então se programe com antecedência!

Todos os meses nas redes sociais sai a programação com todas as datas e horários das atividades acompanhe pelo facebook ou instagram.

Endereço: 

Rua Professor Alves Pedroso, 600
Cangaíba – São Paulo
CEP 03721-010

Telefone: (11) 2621-2719
E-mail: teatroflavioimperio@prefeitura.sp.gov.br

Gostou? Outro projeto bem legal, dessa vez na Zona Norte de SP é o Leia Bem no Horto, conheça!

-Alana Bastos

Looks para a Primavera!

Primaverou! Chegou a estação da renovação e das flores! É a época que o floral domina e as cores fortes e vibrantes também! Separei alguns looks que achei interessantes e a cara da Primavera:

primavera1

Fonte: http://www.stealthelook.com.br/10-dicas-para-combinar-floral/

Gostei muito desse look porque a primavera é uma estação de transição então ainda pode estar meio frio em alguns lugares do país e a jaqueta jeans ajuda a quebrar um pouco o vento e o floral da saia dá o contraste perfeito!

primavera2

Fonte: http://www.obaoba.com.br/comportamento/noticia/15-tendencias-de-moda-para-arrasar-neste-verao-2017

Quem não ama ombro a ombro? Além disso amo estampa floral com fundo escuro, acho que dá uma profundidade e é uma peça que também combina com o outono/inverno por exemplo. As mangas funcionam bem com a mudança de temperatura que as vezes ocorre no fim da tarde.

primavera3

Fonte: https://www.instagram.com/p/BmyURKeBU0m/

Amo o comprimento midi, apesar de não ter nenhuma peça assim ainda no armário, é uma boa opção para lidar com o calor quando você não pode usar peças curtas por causa do trabalho. Ah, e tênis branco é tudo!

primavera4

Fonte: https://www.styledumonde.com/2018/07/haute-couture-fall-winter-2018-19-street-style-shanelle-nyasiase/

Looks monocromáticos são minha próxima meta, peças de tecidos leves e não sintéticos esquentam menos (evite o poliéster!) e esse tons de verde e azul são uma boa pra quem tem medo de se jogar nas cores fortes.

primavera5

Fonte: https://www.instagram.com/p/BU905AqDq7E/?taken-by=yaah_

Nem só de saia ou vestido se vive no calor, precisamos perder o medo de usar calças, principalmente com modelagens e cores diferentes, sempre amo essa combinação de azul e amarelo!

Qual foi sua inspiração de look favorita? Pra ver mais me segue lá no Pinterest!

-Alana Bastos